Posts filed under ‘Educação Executiva’

O Futuro Chegou – 10 tendências da era Pós-Industrial em acordo a Domenico de Masi

Tive a felicidade de participar na semana passada de uma interessante palestra do Professor Domenico de Masi como parte do programa do REFLETIR BRASIL, iniciativa da Consultoria OCA REFLETIR BRASIL com a participação da Consultoria S3.STUDIUM, da Itália.

Em 2015, o tema do encontro foi UTOPIA E REALIDADE, com foco na qualidade de vida e no trabalho produtivo, de acordo com as exigências da era Pós-Industrial. A programação foi extensa e interessante, e um manifesto (resultado das diversas discussões, será publicado em breve no site: http://www.refletirbrasil.com – vale conferir.

empurra1900

O evento foi aberto com a palestra do Professor Domenico de Masi, uma espécie de “patrono” deste fórum. Animadíssimo e de muito bom humor; apesar do incessante ruído que brotava dos corredores do IED (Instituto Europeu de Design) em Higienópolis – São Paulo; o Professor De Masi brindou a platéia com uma interessante aula de sociologia sobre os períodos Pré-Industrial, Industrial e Pós-Industrial.

Sempre com sua perspicácia (que transparece em todas as suas obras, desde o best-seller “O Ócio Criativo” até o grosso volume chamado “O Futuro Começou”, De Masi foi driblando a precariedade da tradução simultânea do Italiano para o Português e o desconforto do auditório improvisado na bonita área de convivência da Escola. Alertou os Brasileiros sobre a grandeza do papel do país no cenário mundial com dados e brincadeiras inteligentes, sempre irreverente e preciso em suas observações.

Domenico De Masi

Domenico De Masi

De Masi discorreu sobre as características do Pós-Industrial, comentando suas bases intrínsecas, seus benefícios e mazelas. Ele fala com o otimismo daqueles que chegam a sua idade com tanta lucidez e consciência. Em hora e meia, deixou uma lição de claridade, atenção, alegria e perspicácia. Acredito que parte de sua palestra foi um curtíssimo resumo de sua obra bastante profunda chamada “O Futuro Chegou” – tradução de Marcelo Costa Sievers, 1a. edição, Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2014, 768 pgs. Depois, acrescentou suas previsões de futuro e seus conselhos para obter sucesso neste mundo mutante em que vivemos.

Para De Masi, existem 10 tendências para o mundo pós-industrial. Em acordo ás minhas anotações durante a sua palestra, podemos enumerá-las da seguinte forma:

TENDÊNCIA 1 - A LONGEVIDADE

TENDÊNCIA 1 – A LONGEVIDADE

1) LONGEVIDADE:

Seremos 8 bilhões de pessoas em muito pouco tempo. Além disso teremos mais de 1 bilhão de pessoas no mundo com mais de 65 anos e, além de tudo, vivendo com qualidade e felicidade; sendo muito produtivos. Nunca tivemos tanta “massa cerebral” experiente e bem formada sonhando e idealizando um mundo melhor! Novas idéias e visões virão. Teremos muitos benefícios como consequência desta tendência.

TENDÊNCIA 2 - TECNOLOGIA

TENDÊNCIA 2 – TECNOLOGIA

2) TECNOLOGIA

A velocidade já estonteante dos avanços tecnológicos em todas as áreas continuará a se multiplicar. Estaremos muito mais conectados, nossos corpos receberão avanços inimagináveis no campo da medicina e da farmácia, os chips estarão infinitamente mais rápidos, conviveremos com a inteligência artificial e com a interação real entre o homem e a máquina. O mundo será um lugar bastante pequeno e acessível e a telefonia móvel estará avançadíssima comparada com o que temos atualmente.

TENDÊNCIA 3 - ECONOMIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

TENDÊNCIA 3 – ECONOMIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

3) ECONOMIA:

Até 2030 o mundo terá crescido ao redor de 160% em comparação a 2015. Apesar disso, se o modelo social não se alterar a respeito do domínio do neo-liberalismo (sic), teremos uma maior concentração de riqueza que pode nos levar a consequências catastróficas, com o recrudescimento dos conflitos e das guerras emanadas desta situação de profunda desigualdade. A China será enorme e dominante, o modelo de capitalismo chinês será a nova tônica do mundo produtivo.

TENDÊNCIA 4 - TRABALHO

TENDÊNCIA 4 – TRABALHO

4) TRABALHO:

A produtividade aumentará exponencialmente nos próximos anos. Os horários deixarão definitivamente a divisão entre trabalho e lazer – estremos conectados 24 horas por dia – trabalhadores full time e full place. Teremos também, como consequência da enorme produtividade, um crescente número de “NEETS” (not engaged in education, employment or training). O fenômeno do consumo sem produção será muito maior. A China será a “fábrica” do mundo e a Índia será o “escritório” do mundo; em um fenômeno global de terceirização e trabalho em rede globalizada.

TENDÊNCIA 5 - LAZER

TENDÊNCIA 5 – LAZER

5) LAZER

O tempo livre das pessoas aumentará muito. É necessário iniciar a formação das pessoas sobre o uso de seu tempo livre do ponto de vista da curiosidade intelectual e cultural. Como será possível evitar o tédio, a violência e as drogas? Será preciso emprestar para o restante do planeta o conhecimento que tem o Brasil (e também a Itália e os demais países latinos) sobre rir mais e promover a prosperidade cultural de forma natural e constante.

TENDÊNCIA 6 - UBIQUIDADE E PLASMABILIDADE

TENDÊNCIA 6 – UBIQUIDADE E PLASMABILIDADE

6) UBIQUIDADE E PLASMABILIDADE

Em 2020 seremos uma única praça conectada contendo todo o ódio e o amor do planeta. Poderemos entrar em contato com qualquer pessoa, em qualquer ponto do planeta utilizando os mais diversos aparelhos tecnológicos. Correremos o risco de ficarmos muito obesos devido a falta de movimento, uma vez que tele-aprenderemos, tele-amaremos, tele-nos divertiremos, etc. Também poderemos sofrer com a falta de contato real com nossos semelhantes, uma vez que o virtual será o dominante em todas as relações.

TENDÊNCIA 7 - ÉTICA E ESTÉTICA

TENDÊNCIA 7 – ÉTICA E ESTÉTICA

7) ÉTICA E ESTÉTICA:

A qualidade funcional será um valor comum e obrigatório para qualquer produto; a vantagem competitiva estará centrada em valores éticos e estéticos. As marcas estarão preocupadas em serem reconhecidas como confiáveis e honestas, além de esteticamente perfeitas. Isso será tarefa bastante crítica em uma sociedade globalmente conectada e veloz. A reputação ética dos indivíduos será a base da sociedade de serviços. Assim como a sociedade industrial foi mais honesta e menos violenta do que a sociedade rural; a sociedade pós-industrial será mais honesta e menos violenta que aquela industrial. Portanto, os bens sucedidos serão os homens de bem. Para os atuais “falsos homens de bem” será muito difícil ter uma vida oculta, já que o conceito que temos de privacidade será aos poucos extinto pela exposição maciça e constante provocada pela conectividade crescente.

TENDÊNCIA 8 - EQUILÍBRIO

TENDÊNCIA 8 – EQUILÍBRIO

8) EQUILÍBRIO:

O mundo estará mais rico e mais desigual, o que acarretará muitos conflitos. A competitividade e a necessidade de um novo modelo forçará o desenvolvimento exequível, baseado no planejamento ecológico, econômico e social. A sustentabilidade deverá ser a tônica do sucesso, gerando um mundo mais consciente e equilibrado do ponto de vista do consumo e do conceito de felicidade. Essa tendência anda de mãos dadas com a tendência 7 da ética e estética. Para obter vantagem competitiva, além de belo e ético, deverá ser também sustentável de forma comprovada.

TENDÊNCIA 9 - CULTURA

TENDÊNCIA 9 – CULTURA

9) CULTURA:

A cultura digital vai superar a cultura analógica. Todos estarão conectados e todo o conhecimento estará disponível em um átimo de segundo. O grande desafio será a distribuição – de poder; de saber; de oportunidades; etc. A cultura será globalizada, o local dando colorido ao global. O global superará o local.

TENDÊNCIA 10 - ANDROGENIA

TENDÊNCIA 10 – ANDROGENIA

10) ANDROGENIA:

Em 2020 muitas mulheres terão um filho sem ter um marido; além de dominarem os aspectos masculinos que as escravizaram pelos últimos 10 mil anos. Elas irão gerenciar o poder com a dureza aprendida em seus tempos de submissão e estarão exatamente no centro do sistema social. Os valores hoje considerados femininos (estética, subjetividade, emotividade, flexibilidade) serão também dominados pelos homens. Ambos irão compartilhar a produção e os cuidados humanos. A androgenia irá prevalecer nos estilos de vida.

Além dessas previsões, Domenico de Masi também diz que o Brasil tem muito a ensinar ao mundo. Isso baseado em suas teorias sobre o ócio criativo e o novo modelo de sociedade que vislumbra para o futuro bastante próximo. Em meio a tanta desconfiança e desânimo sobre o modelo Brasileiro de sociedade, as palavras do professor parecem alertar a tomada de consciência sobre as oportunidades que temos em nossas mãos – agora mesmo!

brasil futuro

Em seu livro, De Masi explica o Brasil atual e sua confusão: “A contaminação consumista do modelo estadunidense já conquistou muitos aspectos da vida urbana brasileira e triunfa também no mundo dos negócios, monopolizado pelo pensamento, pelos mestres, pelos livros de negócios das business schools bostoniana e californiana. A isso deve ser acrescentada a tentação de ceder às obtusas exigências do mercado externo que inúmeras vezes solicita os piores aspectos da brasilidade: o excesso cromático e sonoro, a sensualidade desregulada, o exotismo provinciano, a dissipação do patrimônio natural, a que podem acrescentar-se a falta de autoestima, xenofilia, o escasso sentido do público, o recurso à astúcia como substituta da inteligência, a pouca confiabilidade.”

Indo além afirma: “Porém, não obstante o traço colonizador da Europa e dos Estados Unidos, o Brasil permanece o Brasil e os aspectos originais e melhores da brasilidade continuam a prevalecer sobre os importados e negativos.”

De Masi discorre sobre as palavras de Oscar Niemeyer a respeito da flexibilidade necessária para olhar o mundo. “Viva a curva!” diz o arquiteto, sublimando os aspectos flexíveis da sensualidade, da natureza traduzida nas formas das nuvens, nas curvas do mar e das montanhas e mulheres do Brasil. Conclui De Masi que este estilo de vida; e de maneira de olhar e compreender o mundo; é o que o Brasil tem como legado para toda a humanidade da era pós-industrial.

Complementando sua palestra, veja os “conselhos” deixados por De Masi para prosperar como indivíduo na nova era pós-industrial:

1) Reduza sua resistência a mudanças

2) Incentive o seu espírito criativo

3) Exercite sempre a liderança carismática

4) Envolva a todos na missão

5) Conjugue global e local

6) Cuide muito e sempre da estética de todos os lugares e coisas

7) Cuide sempre do comportamento ético e da gentileza em todas as suas ações

8) Dê sempre sentido a tudo que você faz

Um palestrante ilustre, inteligente e inspirado; com idéias positivas e incentivadoras. Como anda sua consciência para a era pós-industrial?

Anúncios

04/05/2015 at 21:28 10 comentários

Como você pode realizar a tarefa de vender – sem se vender?

buda

A grande nuvem chove sobre todos os seres, sejam de natureza superior, sejam de natureza inferior.

                                                                                                                                             – Sutra do Lótus 5

“Os vendedores é que fazem chover em suas empresas. Os fazedores de chuva têm sua dança mágica, levando chuva nutritiva para que seus negócios cresçam. Não cabe a eles julgar, apenas servir.

Para que a dança do fazedor de chuva seja eficaz, são essenciais a atenção, o interesse e a bondade que tem para com seus clientes. Se ele é sábio e compassivo (e lembre-se de que essas são as duas grandes virtudes do budismo), ele não faz visitas de vendas – faz visitas de atendimento. Ele sabe que sua tarefa principal consiste em ajudar seus clientes a terem mais sucesso – seu trabalho é proporcionar o que seus clientes necessitam. Quando ele faz chover bondade sobre o seu cliente, seu cliente faz chover reconhecimento, na forma de dinheiro, para o fazedor de chuva e sua empresa. Nesse modelo de negócios movido por valores, servir aos outros é fundamental, e o dinheiro é o subproduto do serviço proporcionado.

O fazedor de chuva que não se posiciona com a mente certa – ou seja, a mente do Buda – perde de vista a essência dos negócios. Esse vendedor pensa que a meta é extrair aquilo que pode de seus clientes; ele fez do dinheiro um objeto de veneração, e fará qualquer coisa para obtê-lo. Esse fazedor de chuva vendeu sua alma em troca do sucesso, mas na verdade não terá sucesso algum. Os clientes são astutos e, mais cedo ou mais tarde, vão perceber que ele não está nem um pouco interessado em servi-los; está simplesmente interessado no que pode conseguir deles. É provável que seus clientes troquem de vendedor, se puderem, preferindo fazer negócios com um que se importe sinceramente com suas necessidades.

O fazedor de chuva que é sábio e compassivo incorpora essas virtudes até no ato de venda. Parece estranho? É que desassociamos falsamente a virtude do mercado. Com efeito, vender bens ou serviços que você sabe que são úteis é algo sábio. Vendê-los a pessoas que podem realmente se beneficiar deles é compassivo. O mesmo se aplica à fala correta, que transmite algo verdadeiro e útil ao mesmo tempo. Aqui, temos vendas corretas, a venda de algo que é inofensivo e útil para a pessoa certa. Essa é a base de uma economia budista.

Fonte: “O Buda e o Executivo”, F. Metcalf e B.J. Gallagher, editora Cultrix, São Paulo, 2014, pg. 38,39

o buda e o executivo

Fonte: “O Buda e o Executivo”, F. Metcalf e B.J. Gallagher, editora Cultrix, São Paulo, 2014, pg. 38,39

06/02/2015 at 11:17 Deixe um comentário

Ano Novo, Vida Nova

PraiaCopacabana

Em meio à correria do final de novembro apareceu a inquietação súbita, certeira e barulhenta: “Necessito mudar alguns hábitos para conquistar meus objetivos. Entrarei no ano novo conquistando os meus sonhos, serei finalmente feliz como eu mereço!”

Em alguns minutos possuía todas as certezas necessárias – “Tenho todos os recursos para isso!” “Preciso apenas tomar algumas atitudes e tudo estará encaminhado”. “Necessito mudar de estilo de vida – e isso é bem simples!”

Seria feliz a partir de primeiro de janeiro próximo. Ponto final.

Entrou em dezembro com a autoestima nas nuvens: “Posso tudo, como não fiz isso antes?”

Enquanto corria com os últimos fechamentos do mês, já imaginava um janeiro de luz e aquele novo ano de realizações plenas: “Acho que seria bom perder peso também, por que não?” “Vou me inscrever naquela academia de ginástica, e também naquele grupo de estudos filosóficos que vi outro dia na internet.” “Finalmente vou conhecer Galápagos no ano que vem.” “Vamos fazer aquela viagem para a Disney com as crianças!” “Acho que será bom também planejar mais um filho!” “Também vou resolver aquela pendência de dívida com meu cunhado! Deste ano não passa!!”

“Vou também mudar de emprego, encarar novos desafios, ter novas responsabilidades e ganhar mais!” “OK, vamos então até considerar mudar de país neste novo ano! – o momento é agora!” “Até o meio do ano vamos trocar de carro…” “E também vender aquela casa de praia que nunca vou!”

“Mas o melhor mesmo é que este ano vou terminar este casamento que está empatando a minha vida…!!!”

Na noite de Ano Novo, tomava um bom pileque regado às ideias borbulhantes do espumante gelado. Radiante e otimista como a roupa branca, determinava: “No próximo ano vou passar o Reveillon em Copacabana, e com certeza estarei com um novo amor!”

new year resolutions

Janeiro começou arrastado como uma boa ressaca. De leve, notava as semanas se esvaindo naquela pasmaceira típica de quando todos estão em férias.

Fevereiro entrou devagar insinuando o carnaval. “Começar, finalmente!”

Mas fevereiro foi atropelado por março e abril, pois o ano não está assim tão fácil e a perspectiva é dura. Corria contra o relógio que, implacável, denunciava atraso.

Em maio procurou uma boa academia, plano de 6 meses e falha na frequência nas duas primeiras semanas. Ao final do mês, engordara um pouco mais por excesso de comida, temperada com estresse. Perdeu a carteirinha da academia na bagunça de uma gaveta.

Junho chegou friorento e meio úmido – atípico como sempre.

Se deu conta que não planejara as férias de julho, e sua esposa o infernizava a respeito. E julho passou rápido com as crianças perturbando ao redor. Foi quando se deu conta que caiu mais uma prestação da academia. “Onde mesmo foi que coloquei a carteirinha?”

Entrou agosto amargurado com a certeza de um segundo semestre melhor.

Em setembro se deu conta da primavera através das propagandas da TV. Sentiu o calafrio do final de ano inexorável à sua frente.

Outubro foi muito trabalhoso e nem viu as semanas que passaram voando. Todos os projetos atrasados!! “Como vamos terminar esse ano?” – perguntava seu chefe.

Em meados de novembro fazia planos para o próximo ano: “Necessito mudar alguns hábitos para conquistar meus objetivos. Entrarei no ano novo conquistando os meus sonhos, serei finalmente feliz como eu mereço!”

Dezembro colocou sua autoestima nas nuvens: “Posso tudo, como não fiz isso antes?”

metas e dificuldades

Se você sente que já viu esse filme antes, concordará que não é assim tão simples mudar hábitos e realmente focar naquilo que é muito importante para a nossa felicidade.

Você provavelmente já se sentiu inserido em situações que parecem insolúveis. Provavelmente, já se sentiu completamente só na busca de alguma solução para um problema, já sentiu que provavelmente ninguém mais tem um problema parecido ou tão importante para resolver quanto o seu.

Deve também já ter sentido que suas forças, algumas vezes, parecem não ser suficientes para organizar melhor sua vida.

A pergunta que não vai calar a respeito desta verdade é: Como é possível romper este ciclo vicioso do não cumprimento daquilo que você mais deseja?

Quando isso tudo acontece, o ser humano está usando seu mais peculiar talento: A enorme capacidade de auto boicote!

auto boicote

Veja abaixo as 8 principais características deste talento tipicamente humano:

  • Falta de priorização: “De repente existem tantas urgências e outras coisas para fazer que acabei não me dedicando ao que tinha planejado”.
  • Falta de Foco: “Eu ia começar isso, mas aí surgiu esse novo projeto que tomou todo meu tempo…”
  • Distrações: “Eu precisava estudar para completar o meu TCC, mas tinha que experimentar o novo vídeo game e gastei horas nisso!”
  • Procrastinação: “Isso vai dar um trabalho danado, vou fazer daqui uns dias, ou no mês que vem. Tem tempo!”
  • Posso tudo sozinho, não preciso de ajuda: “Eu não sei como chegar neste endereço, mas não vou parar para perguntar para ninguém, posso achar sozinho o caminho!”
  • Vergonha de ser considerado fraco: “Se eu pedir ajuda a alguém, vou me mostrar frágil e isso vai pegar muito mal para minha reputação!”
  • Procura por objetivos que não são exatamente específicos, alcançáveis, atraentes, factíveis. Objetivos que não dependam 100% de esforço próprio e que não tenham prazo determinado para serem alcançados: “Nunca na vida fiz exercícios físicos regularmente e na verdade odeio isso, mas um dia ficarei em forma – seja lá o que isso signifique realmente!”
  • Confusão e priorização entre custo e investimento: “Esse trabalho para alcançar meus objetivos vai me custar muito esforço, tempo e dinheiro – vou economizar isso e viajar!”

No entanto, existe alguma luz em meio a toda essa história. Será possível construir um círculo não vicioso, mas virtuoso para a realização dos objetivos de prosperidade tão ansiados?

Sem dúvida essa é a melhor notícia. Sim. Isso é perfeitamente possível.

Porém, esse trabalho envolve esforço e disciplina consideráveis por parte do indivíduo. Conseguir lograr seus próprios objetivos de felicidade, realização e prosperidade pode ser considerado como o equivalente a conquistar a medalha de ouro olímpica da sua estada neste planeta.

Necessita muito (mas muito mesmo!) esforço, foco, treinamento, desenvolvimento de competências, investimento, doação de si próprio e disciplina. Além – e principalmente – necessita vontade sólida e uma atitude realmente transformadora.

A seguinte boa notícia é: Existe a possibilidade concreta e acessível para obter ajuda para esse processo!

Uma delas é o COACHING: Este processo nada mais é do que um sólido e confiável apoio para a conquista de objetivos e metas pessoais. Imagine a metáfora do atleta olímpico que almeja sua medalha de ouro. Ele necessita, além do seu próprio esforço, um bom treinador para ajudá-lo a lograr o melhor de si.

banner-life-coaching

“Coach” (em livre tradução – “Técnico” ou “Treinador”) é a denominação de quem presta este serviço, “Coachee” de quem recebe o serviço. O serviço é denominado “Processo de Coaching”.

O Coach apoia o Coachee a construir um caminho focado para alcançar uma meta através de técnicas que envolvem sempre perguntas instigantes e o melhor aproveitamento das fortalezas e oportunidades inerentes ao próprio Coachee. Estabelece planos de ações concretos e factíveis para obter os resultados, de forma a construir solidamente o caminho a ser percorrido para alcançar os objetivos.

Coaching pode também ser chamado de um processo de mudança de hábitos, quebra de paradigmas e seguimento estrito do caminho para os objetivos traçados. Este processo também auxilia a checagem das metas quanto a sua real viabilidade, bem como auxilia a própria construção e aprimoramento dos objetivos de curto, médio e longo prazo.

Através da elaboração conjunta de um caminho lógico e palpável de objetivos e metas intermediárias, o processo de Coaching apoia o Coachee a realmente focar e obter os passos corretos para que suas metas sejam atingidas. Trabalha as demandas eventuais de forma objetiva e clara na direção de facilitar o caminhar para o futuro traçado.

Além disso, o processo promove uma interlocução de alto nível entre Coach e Coachee, de forma a dar parâmetros comparativos para comportamentos, desenvolver a inteligência emocional e as relações interpessoais.

Deve-se salientar que o processo de Coaching é normalmente energético e divertido, criando uma atmosfera de realização e estimulando de forma intensa a auto estima do Coachee, condição fundamental para o sucesso na obtenção de qualquer meta ou objetivo de vida.

Podemos então concluir, que o início de um futuro melhor é a sensação de que está em minhas mãos, no presente, o direcionamento de minha vida para alcançar aquilo que realmente satisfaça meus anseios de prosperidade e significância neste planeta.

Esta sensação é a chama inicial para a mudança transformadora, que deve ser alimentada e cuidada para que se torne realmente o fogo que vai transmutar a realidade atual em algo mais próspero e promissor.

Portanto, esforço, trabalho e investimento são crucialmente necessários tanto quanto ajuda e apoio são disponíveis e acessíveis.

Para 2015, faça planos factíveis e alcançáveis. Use e abuse do apoio profissional para conquistar a prosperidade idealizada em todos os seus sonhos.

Afinal, você não merece essa conquista?

Feliz Ano Novo! Que seja um ano repleto de realizações duradouras e importantes para a sua felicidade!

prosperidade

28/11/2014 at 16:30 Deixe um comentário

5 passos para criar um logotipo – SETUP

setup pequeno

Logotipos devem ser mensagens instantâneas e precisas para a comunicação dos valores mais profundos de uma marca ou empreendimento.
Um logo diz muito sobre a essência e o propósito da existência daquilo que ele representa. Diz mais que palavras, mais que mensagens publicitárias.

Por isso logos são arte e engenhosidade. Representam criatividade transformada em ação e inovação.

Vale entender a história por trás de cada um deles, para captar a alma do que representam.

1o. Passo – A ESSÊNCIA:

A base da SETUP Ouvidoria & Soluções é ouvir ativamente a mente, o coração e o espírito; para propor e apoiar o trilhar de novos caminhos. A SETUP procura sempre um novo e revigorado set-up, para indivíduos, grupos de trabalho e organizações. Ou seja, a essência do trabalho da SETUP é apoiar indivíduos e grupos de trabalho a sair do ponto A para o ponto B (melhor e acima), ou em outras palavras, significa o apoio à prosperidade.

Como representar isso graficamente?

Com a ideia de crescimento pessoal e de prosperidade, foi usado um triângulo para apontar para cima, associado ao crescimento e ao movimento positivo. o triângulo também representa os aspectos da escuta atenta às dimensões MENTE/CORAÇÃO/ESPÍRITO – outra base fundamental de todo o trabalho da SETUP.

Portanto a base do logotipo é um triângulo para cima:

tri-isosceles

2o. Passo – A COR DA ESSÊNCIA

A importância das cores na comunicação visual é inquestionável. Tonalidades levam a humores e percepções diferentes; levam a emoções variadas e importantes. Antes que a mente racional possa elaborar algum conceito, as cores já disseram muito ao coração e a mensagem já vai gravada de forma absolutamente perene na alma do receptor da mensagem…

Por isso a escolha de cores em um logotipo é tão fundamental.

A SETUP trabalha aspectos de alma. Trabalha o conjunto MENTE/CORAÇÃO/ESPÍRITO. Trabalha prosperidade e novo começo; re-começo. Tem a missão de inspirar a conexão do homem com a espiritualidade e assim gerar a prosperidade como um todo.

Por isso a cor deve ser relacionada e diretamente ligada a estes aspectos: As cores escolhidas são os tons de roxo, violeta e lilás:

ff54-cor-roxa_sm

O roxo e os tons de violeta e lilás são as cores da transformação. estão ligadas ao mundo místico, significando espiritualidade, magia e mistério. Estimulam o contato com o lado espiritual proporcionando a purificação do corpo e da mente e a libertação dos medos e outras inquietações. Estas tonalidades também nos conectam com os grandes ideais – inspirando sensibilidade, espiritualidade e compaixão. O violeta, estimula a meditação e tem um efeito purificador transformando energias negativas em positivas.

3o. Passo – O SIGNIFICADO DA FORMA

Definida a forma primordial, o significado mais profundo deve ser perseguido. É quando o logo começa a realmente contar a sua história, ou a que veio ao mundo.

Na SETUP, buscam-se caminhos e recomeços, por isso o desenho da forma foi baseado no BA-GUÁ:

Ba-guá é um diagrama chinês que representa as oito mutações do ser humano. Eles indicam os oito caminhos constantes e vitais para todos: Sucesso, relacionamentos, criatividade, amigos, trabalho, espiritualidade, família e prosperidade. Três das mutações do Ba-guá foram usadas para representar as características da SETUP: Espiritualidade, trabalho e relacionamentos. Juntas, essas mutações do Ba-guá formam os lados do triângulo que aponta para cima.

formação logo setup bagua

formação do logo setup

4o. Passo – O ACABAMENTO DA FORMA

A forma triangular é um tanto quanto estática e rígida, diante da proposta da marca, necessita um acabamento para representar o constante movimento que a SETUP apoia para seus clientes. Portanto, acrescentar a sinuosidade de círculo ou arredondamento, era um imperativo.

formação logo setup 1

5o. Passo – A SOLUÇÃO FINAL – FORMA E MENSAGEM

O acabamento final é importantíssimo em um logo. é o complemento, o término da mensagem, a imagem final. O conjunto deve ser harmônico, comunicar profundamente a essência e tocar muito além do que o racional.

No caso da SETUP, a tipografia da marca usa a letra COOLVETICA, que é arredondada como o símbolo e traduz a mensagem total do logotipo de uma forma gráfica surpreendente e moderna:

setup pequeno

Outro aspecto importante da forma final, é o formato que remete a um labirinto, onde se vê claramente que é possível encontrar saídas e resposta nas dimensões da espiritualidade, trabalho e relacionamentos.

Absolutamente importante reconhecer aqui os créditos e agradecer ao meu amigo Galba Junior (CEO e “Rain Maker” da Wunderbiz): wunderbiz.com.br
galba foi o idealizador e designer do logotipo da SETUP. Apesar de ser um goleiro apenas “sortudo” nas peladas de quarta a noite, ele também é um designer sensacional!

Sua opinião sobre o logotipo da SETUP é muito importante! Deixe seu comentário.
Abraços e obrigado,

Sergio Tango
SETUP Ouvidoria & Soluções
setupconsultoria.com.br
11-991442768

26/08/2014 at 15:39 2 comentários

A base das relações interpessoais…

Veja o artigo anexo sobre Inteligência Emocional:

http://autoayudapractica.com/10-habitos-de-la-gente-con-alta-inteligencia-emocional/

child-namaste

30/07/2014 at 17:58 Deixe um comentário

Que tal deixar de improvisar?

relogio-111Que tal deixar de improvisar?
A velocidade com que as coisas estão acontecendo e a demanda cada vez maior de atividades pessoais e profissionais assustam muitas pessoas.
Considerando que este é um fato, qual é a solução?
Um primeiro passo é ter a convicção de que tudo será feito a seu tempo.
Com calma, inicie um planejamento, colocando prazos para concluir as ações.
Então, execute o planejado e veja este emaranhado de questões se resolvendo.De que forma você pode iniciar esse planejamento ainda hoje?www.complementocoaching.com.br

Photo: A velocidade com que as coisas estão acontecendo e a demanda cada vez maior de atividades pessoais e profissionais assustam muitas pessoas.<br /><br />
Considerando que este é um fato, qual é a solução?<br /><br />
Um primeiro passo é ter a convicção de que tudo será feito a seu tempo.<br /><br />
Com calma, inicie um planejamento, colocando prazos para concluir as ações.<br /><br />
Então, execute o planejado e veja este emaranhado de questões se resolvendo.</p><br />
<p>De que forma você pode iniciar esse planejamento ainda hoje?</p><br />
<p>www.complementocoaching.com.br

14/09/2013 at 22:56 Deixe um comentário

Integridade é para sempre.

integrity-foto-emily-greco

Integridade não é negociável ou maleável segundo as circunstâncias.

Veja este excelente artigo publicado pela FORBES:

http://www.forbes.com/sites/amyanderson/2012/11/28/success-will-come-and-go-but-integrity-is-forever/?goback=%2Egde_2748686_member_194047363

05/02/2013 at 20:06 Deixe um comentário

Posts antigos


Agenda

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Posts by Month

Posts by Category